Disturbios alimentares.

Padrão

Hoje o assunto é muito sério. Nós temos um blog de beleza,mas não significa que nós só nos preoucupemos com isso.Hoje vou falar sobre DISTÚRBIOS ALIMENTARES.Volto a falar que isso é muito sério,muitas pessoas acham que essa DOENÇA se vem pelo fato da vaidade,mas não é SÓ ISSO.Distúrbios alimentares são doenças psicológias que afetam o cerébro. Abaixo vou colocar algumas fotos e explicar mais as principais doenças.

 

ImageImageImageImageImage

 

A vontade da sociedade para um padrão físico,não vem de hoje. Até seculos passados os ideais de beleza eram outros,eram por mulheres gordinhas. Mas,isso foi mudando com o tempo. Uma doença como bulimia pode começar em uma CRIANÇA. Isso se deve a educação em casa,bullying pelos colegas e aos ideais de beleza da nossa sociedade. Por favor,mesmo sendo brincadeira,você não sabe o que a sua amiga,colega,conhecida passa em casa,então nada de mesmo brincadeiras chamar as pessoas de GORDAS OU MAGRAS. Pois sim,existem meninas que são muito magras e querem engordar,e não conseguem.

 

Anorexia é o comportamento de recusa da pessoa em se alimentar, por se considerar gorda, apesar de estar bem abaixo (cerca de 15%) do peso considerado adequado à sua idade e altura. Esta recusa está associada a um medo intenso de ganhar peso. Apresentam um distúrbio da imagem corporal que faz com que se percebam como mais gordos do que realmente são. Esse distúrbio não diminui com a perda de peso, fazendo com que o anorético continue insatisfeito com sua aparência apesar do emagrecimento, fixando metas de peso em níveis cada vez mais baixos e podendo utilizar métodos de controle de peso cada vez mais extremos.

Bulimia se caracteriza por episódios recorrentes de comer grandes quantidades de comida em um curto período de tempo (orgias alimentares), seguidos pelo uso de estratégias inadequadas de evitar o aumento de peso como auto-indução do vômito, uso de laxantes e diuréticos e prática de exercícios vigorosos (comportamentos compensatórios). O ataque é tipicamente desencadeado por estados de humor disfóricos, estados ansiosos e fome intensa. Ele pode proporcionar distração de pensamentos desagradáveis; pode reduzir sentimentos de tédio, solidão e tristeza (sendo uma forma de se dar prazer, mesmo que de curta duração) ou pode proporcionar alívio do rigor e monotonia da dieta rígida.

Distúrbio do Comer Compulsivo se assemelha à Bulimia no que se refere à presença das orgias alimentares, mas se diferencia da mesma por não apresentar os comportamentos compensatórios. Apesar do grande desconforto gerado por estes ataques, não há uso regular de vômito ou abuso de exercícios, laxantes e diuréticos. Durante os ataques, também privilegiam alimentos evitados quando em dieta, experimentam diminuição do controle sobre o comportamento alimentares mesmo sem fome, só param de comer quando se sentem desconfortavelmente “empanturrados”. Embora eventualmente façam dieta, em sua maioria apresentam obesidade de moderada à grave

Comportamento Alimentar: o comportamento de comer não atende a uma necessidade fisiológica de se alimentar, mas ocorre em virtude de uma sensação desagradável associada à Ansiedade ou a Depressão, geralmente ele é descrito como um vazio e confundido com a sensação de fome.

Pensamento: apresenta dificuldade em reconhecer sinais de fome e saciedade, pensamentos constantes sobre comida e aparência física são constantes e geram desprazer ou insatisfação com a auto-imagem.

Relações Sociais: apresenta sentimento de rejeição, imagina que está constantemente sendo observado pelas pessoas. Em virtude da grande dificuldade de comunicar sentimentos e pensamentos, não consegue lidar com situações sociais de uma forma satisfatoria. Não sabe administrar críticas, frustrações e desapontamentos e foge dos confrontos e auto- exposição. Isso leva a pessoa a evitar convívio social, ou evitar lugares publicos com muito movimento de pessoas, o que acaba tornando sua vida solitária.

ALGUNS SINTOMAS:

  • Preocupação com o peso corporal, peso ou oscilações frequentes de peso drásticas
  •  

    A preocupação com a preparação dos alimentos para os outros e a contagem de calorias

  •  

    A ansiedade na hora das refeições, o desejo de comer sozinho ou restrições alimentares

  •  

    Dietas, compulsão de comer, em jejum ou após fadiga

  •  

    Fadiga, depressão, queixas de um batimento cardíaco irregular ou dor abdominal, ou, para as meninas, a interrupção da menstruação

  •  

    Auto-indução de vómito, visitas há casa de banho durante muito tempo ou logo após as refeições

  •  

    Desaparecimentos inexplicáveis de grandes quantidades de comida da casa

  •  

    Exercício excessivo ou mau humor

  •  

    Uso de laxantes, pílulas dietéticas ou diuréticos para perder peso

  •  

    Vestindo roupas largas para esconder a magreza

Link: http://www.disturbiosalimentares.com/noticias/prevencao-de-disturbios-alimentares-dicas/#ixzz1xyEBXLQP

Bom,bulimia,por exemplo,não significa que você precise vômitar,pois pessoas tomam laxantes,fazem muitos exercícios físicos são viciados em dietas,as vezes deixam de comer e não vomitam. Como essa doença é psicológica,o que piora é o PENSAMENTO. Pois vc fica pensando o tempo todo em magrecer ou em engordar,quando você está saudável.

 

Image ANTESImageDEPOIS

 

 

A Demi é um exemplo de pessoa famosa que passou por quase tudo isso,e deu  A VOLTA POR CIMA. É claro que essa doença não se cura da noite pro dia,pois vc não tem como se separar do seu pensamento. Mas pensem: meninas que não têm essa doença as vezes no mês se sentem gordas,mas logo passa. Pessoas que já tiveram essa doença na hora vão se lembrar do que já fizeram,e poderão ficar tentadas a voltarem aos mesmos hábitos. Mas várias coisas que ajudam muito nessa hora: FÉ,AMIGOS,FAMÍLIA.

A melhor alternativa é contar para laguém,pois você não vai estar em uma boa situação para se auto-conselhar,amigos,família,mas se mesmo assim você não conseguir se abrir,vou mostrar alguns sites de ajuda:

 

http://saude.terra.com.br/transtornosalimentares/interna/0,,OI1284497-EI8011,00.html

http://recuperardasdependencias.blogs.sapo.pt/23505.html

 

Larissa Mirela

4 pensamentos sobre “Disturbios alimentares.

  1. Adorei o post!! Sensacional! Sou magra, mas me alimento sem restrições.. Porém me acho muito magra, estou tentando engordar um pouquinho, mas tudo com regras alimentares saudáveis. Beijos, visito o blog todos os dias!

  2. Acho que o passo mais difícil é a pessoa assumir que tem alguma doença assim :/// muitas pessoas tem, mas não sabem ou ficam negando que tem, achando que as coisas que elas fazem estão certas, que a gente está mentindo quando diz que elas não estão gordas!
    Conheci gente que já chegou a acusar os amigos de fazerem complô pra ela ficar gorda! 😦 Muito triste.

    Beeijos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s